quinta-feira, 17 de julho de 2008

fazendo força...

Ontem, apesar do cansaço, fui encontrar as lulus e, depois, fui com o namorado no showzaço de um amigo, onde encontrei outros amigos.
Saí acabada, mas feliz. Hoje de manhã tinha que acordar cedo. Tudo bem. Essas pausas de lazer no meio do caos (sim, porque estou à beira de um surto de stress) são benéficas, ainda que demandem uma força de vontade absurda.
A vontade, claro, era tomar um banho e cair na cama para só acordar dali doze horas.
Aí pensei que, se fizesse isso e, se o stress e o cansaço vencessem, daqui a dez anos eu teria acumulado muito nada, além de algum arrependimento.
Não podemos deixar que a vida (pessoal) seja anulada pelas demandasd profissionais, por mais tentadora que seja uma cama fofa após um dia inteiro de trabalho.
E nào falo apenas de festa, mas de descanso mental. Hoje, por exemplo, consegui encaixar uma aula de francês à tarde. Tudo bem, cmi um sanduíche em cinco minutos no almoço, mas ao menos desopilei.
OK. Confesso que estou com mil contraturas musculares e que o stress não me larga o pé.
Termino aqui como terminei no outro blog: vou ali tomar meu rivotril sl.

2 comentários:

Germano disse...

Devagar com as doses, Lu.
Remédios fazem mal!

Aparece...
Germano

Luciana F. disse...

estou na fase de optar pelo menos pior, meu amigo! antes relaxar quimicamente do que surtar ao natural...rsrsrs...bjoss