segunda-feira, 24 de dezembro de 2007

O termômetro do peru

Estava eu sentada na cozinha tomando uma coca zero quando olhei para a bancada perto da janela e o vi. Lá estava o peru. Tive a impressão de que era o mesmo peru do ano passado. E do outro ano também. Um peru dejá vu. Lá estava ele, com aquele termômetro branco e vermelho cravado no peito. Esperava traquilo que lhe substituíssem a chaga de plástico por pêssegos e abacaxis. E, com sorte, algumas cerejas. Puro enfeite, pois não lembro de quem coma as frutas de cima do peru. Bom, talvez minha mãe. Mas, enfim, a impressão do peru repetido dos anos anteriores me fez pensar que talvez essas comemorações de final de ano sirvam, em verdade, de âncora para nossa inconstância. O peru assado numa bandeja na bancada da cozinha é o símbolo do porto seguro. Por mais loucuras que façamos, por mais mudanças em que nos envolvamos, por mais chão que tenhamos de arrancar dos nossos pés, ele sempre será retirado do forno quando o termômetro pular. Nem antes, nem depois. Sempre igual. Sou avessa à rotina. Sou avessa à mesmice. Por outro lado, enxergo agora que há determinadas coisas que devem permanecer iguais. Há magia na repetição de atos de valor. Ainda que sejam atos irritantes e desprovidos do significado que as pessoas normalmente lhes conferem. Talvez eu esteja me dando conta de que os ventos não tenham que necessariamente mudar a cada estação. Os ventos servem também para tirar as nuvens dos olhos. E se os olhos são capazes de brilhar, talvez a repetição, na vida, não seja tão ruim assim...
(tá bom, tá bom, merry christmas pra vocês!)

3 comentários:

Anônimo disse...

Oi! Feliz Natal pra ti tambem. Ate onde me consta, ainda eh natal, ate que troquemos de ano. Estou em poa. Cheguei dia 24 das 19h porque nao aguentei a ideia de nao ver o termometro do peru. Eu ja perdi muitos natais em familia, pensando que seria muito melhor, mais divertido, afinal de contas era sempre a mesma coisa mesmo - qual diferenca perder um ano, se no proximo ano vai ser exatamente igual? Hoje eu tenho certeza que voltar para casa no natal faz parte de um ritual muito importante de amadurecimento.
Que horas vamos dia 28?????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????

PEDE PRA SAIR 2007! PEDE PRA SAIR!

beijocas
grazih

Carô disse...

Oi, Lu! Só pra constar, eu adoro comer as frutas de cima do peru... principalmente figos e pêssegos...
Bjs Carô

Rosa Maria Pedro disse...

Meu peru o termometro subiu antes o que eu faço