domingo, 8 de abril de 2007

Your wish is my command

Apesar da jogada de marketing envolvendo o filme de auto-ajuda "The Secret", a qual, confesso, funcionou comigo, pois na estréia eu já estava lá sentadinha no Unibanco Arteplex, devo dizer que o documentário surtiu efeito nesta cabecinha que vos escreve.
Nada que eu não soubesse antes (até porque depois de "What the bleep do we know" me conscientizei definitivamente de meus super poderes), mas o que mais me marcou, foi a utilização da metáfora do gênio da lâmpada. Nossa, como fui tão obtusa esses anos todos. Sim, logo eu que venho estudando e lendo sobre essas questões de auto-sugestão, neurolinguística, proatividade, foco nos objetivos, neurociência, etc. Nunca tinha me dado conta de que o gênio da lâmpada do Aladin nada mais é do que nossa própria mente.
"Your wish is my command." Uau, que frase. Claro, um gênio musculoso, sorrindo do alto de seus de 5 metros de altura facilitou a fixação da ferramenta, digamos assim.
Mas brincadeiras à parte, acho que todos deveriam utilizar o gênio como instrumento para atingir suas metas. O cérebro gosta dessas ligações, acreditem. Então, dá próxima vez que quiserem algo, qualquer coisa que seja, visualizem o super-gênio da lâmpada, que ele lhes dirá: seu desejo é uma ordem. Depois, é só observar: sempre que surgir alguma oportunidade de realização do objetivo, ela lhes será clara. Em outras palavras, nós dizemos a nós mesmos aonde devemos focar, pois nosso objetivo foi claramente traçado em nossa mente.
Em verdade, é apenas uma questão de concentração e clareza de idéias. Pode-se utilizar qualquer método, eu sei. Mas eu, particularmente, acho que o gênio da lâmpada tem lá seu valor.....(rsrsrsrs)

Um comentário:

g r a z i h e n k e disse...

What the bleep do we know foi muito foda mesmo. Vou seguir a sugestã, queri. Beijocas que eu tenho que ir lá. Já estou atrasada.