segunda-feira, 30 de junho de 2008

Lunch break


S or M? Definitely S.
Realmente, o mais sublime ser humano pode ser podre e cruel até os limites da imaginação.
Claro que a gente tem classe e elegância. E não apenas porque usa bolsinha Chanel e echarpezinha Hermès, mas porque sabe bem manipular o instinto.
Particularmente, gente que pende pro masoquismo não me inspira respeito algum e, pior, ainda acende meu interruptorzinho S lá no fundo.
Vai dizer que, às vezes, não dá vontade de pisotear, com o bico fino do sapatinho, nesse povo que insiste em não ter vida própria?
I really don't give a fuck about their empty brains and their soap opera goals, mas é que tem horas em que o ar fica poluído.
E eu respiro melhor escrevendo....

5 comentários:

Aninha disse...

Nooooossa, muuuuita vontade de pisotear determinadas pessoas não só com o bico, como também com o salto fino do sapatinho (de preferência Manolo Blahnik), mas será que isso não nos aproxima, ao menos de leve, desses seres humanos "empty brains"?

Luciana F. disse...

Pois é, Aninha, o instinto primitivo, esse da vontade de pisotear, nos iguala a todos - mas o controle da besta interna e a auto-manipulação (do instinto) nos diferenciam....bom, além disso, temos classe...heheheheh..bjosss

Anônimo disse...

Muito bem lembrado Lu, o auto-controle não só nos diferencia como nos eleva a um patamar bastante superior. Depois só nos resta administrar o que ficou guardado...

beijocas, aninha

Eduardo Gerhardt Martins disse...

Este post merece o prêmio de melhor do semestre!!!

aos 48 do segundo tempo!!!

beijão Lu

Luciana F. disse...

valeu, Dudu, vamos ver se neste semestre tb me puxo...rsrsrsr..bjos