domingo, 9 de março de 2008

desabafos de domingo

Há momentos em que estou num lugar e quero estar noutro. Agora, por exemplo. Não pelo lugar em si, é verdade. Mas pela sensação que a situação me transmite. Estou num lugar que já me deu sensações que quero reprisar. E que agora, neste exato momento, não estão ocorrendo. Por isso não é problema do lugar, como já disse. Pena não poder explicitar. Se estivesse noutro lugar, talvez não tivesse acabado com o Haagen Dazs. Ou talvez tivesse, mas com compensações. Eu preciso urgentemente que o mundo seja como nos meus sonhos. E que todos os finais de tarde tenham o pôr-do-sol como o de uma sacada do Vilaró. Na verdade, eu sei que vão ser. A espera é que às vezes me mata.

7 comentários:

Anônimo disse...

Morre lentamente quem evita uma paixão, quem prefere o negro sobre o branco, os pingos nos "is" em vez de um coquetel de emoções, daqueles que disparam o coração. (Neruda)

Luciana F. disse...

QUE SACO ESSES ANÔNIMOS....PQP

Anônimo disse...

vc fica linda assim irada, Lu...
De qq forma, os anônimos são importantes. Qto mais não seja para lembrar que sempre se pode ser mais piegas e caceteante que a gente...

Anônimo disse...

O anônimo é um ser que se propagou com o advento da internet. É fácil se dizer, acusar, elogiar, criticar, enfim, ser um idiota, sem nome. Por isso faço esta ode aos anônimos, de forma anônima. Você, anônimo, assim como eu, anônimo, é uma figura sem luz própria, que vive do brilho dos outros. Tem medo de se revelar, pois não é capaz de lidar com sua própria frustração. E essa frustração é a pior de todas: a de ser mais ignorado do que um anônimo, dada sua irrelevância no mundo. Por isso, Sr. Anônimo, por entender de sua miséria existencial, aceite as homenages deste seu colega de sentimentos...

Eduardo Gerhardt Martins disse...

Cuidado com a baixaria no blog da Lu!!

Germano V. Xavier disse...

Lu, pode me chamar pra ser pedreiro seu. Eu tomei aulas com o Vilaró, e sei muito bem fazer uma casinha daquela que o Vinícius gostou.

"Era uma casa
muito engraçada
não tinha teto
não tinha nada..."

E nesse nada tem tudo!

Saudade de tu...

Luciana F. disse...

Germano! O Vinícius deve ter gostado porque era, de fato, MÁGICA, ainda que fosse "muito engraçada"...bom, basta ver como me deixou (a foto do perfil foi tirada num aposento da "casinha"...rsrsrsrs...bjos)!