segunda-feira, 31 de março de 2008

Da série: entenda como quiser

Personagens muito bem criados podem ser consideravelmente úteis. Fazer a fama e deitar na cama, aquela coisa toda. O problema é quando surge a necessidade de agir contrariamente à criação. Preciso de uma fórmula mágica. O botão do foda-se está resumido, no máximo, a uma bomba de gás lacrimogênio nos dias de hoje. Preciso do antídoto para o choque. Hoje me dei conta de que a tempestade mental decorre da contagem regressiva.

4 comentários:

Maria Valéria de Lima Schneider disse...

Calma, Lu. Amanhã não tem aula he he he
Beijos.

Luciana F. disse...

oi querida! olha, eu até gostaria que tivesse aula, pois, pra mim, é terapia! bjosss

Maria Valéria de Lima Schneider disse...

Admiro a coragem que tens em colocar aqui suas crônicas e comentários do professor. Queria ter esse desprendimento e fortaleza.
Falei que bom de amanhã não ter aula, porque para mim, colocar a palavra certa no lugar exato, é sempre uma tormenta. Fique com Deus. Beijos. Apareço sempre.

Germano V. Xavier disse...

Essa tirada foi particular e pra dentro. Difícil entender por completo.

Estou lendo...

Germano