sexta-feira, 16 de novembro de 2007

Tempo, espaço, energia, matéria....(pensamento)

O tempo só existe porque o espaço existe. Não há como conceber o tempo como elemento autônomo, independente da relação material que temos com o mundo. A noção tempo/espaço é tão intangível quanto à noção do pensamento enquanto energia, mas é fato do mundo. Mais ainda, é responsável pela nossa movimentação pessoal e profissional durante a vida. Eu penso nisso quando certas coisas acontecem e dão aquela sensação de sincronia, como se o fato automaticamente decorresse do pensamento. Como se houvesse uma conjunção de fatores invisíveis estabelecendo um arranjo de circunstâncias exatamente em conformidade com o que pensamos. Reconheço que, de uns tempos pra cá, tenho observado esse fenômeno com mais freqüência. Desde que passei a entender o pensamento como instrumento de condução de energia de e para o mundo, me dei conta de que timing é algo diverso de uma mera coincidência. O interessante é que vi que essa materialização do pensamento pode ser dirigida. Estou longe de ser expert em física quântica, mas lembro que no What the Bleep do We Know, os depoimentos dos cientistas convergiam para essa conclusão. Quando me deparo com acontecimentos em que o tempo reflete a relação da energia do nosso pensamento com o mundo, fico fascinada. Sei bem que este assunto soa como algo esotérico ou coisa do tipo. Para mim, inclusive – o que me deixa, `as vezes, profundamente enojada. Mas a questão é, de fato, mais concreta do que parece. Se reconhecermos que a relação espaço/tempo se apresenta por meio de representações de nossa mente e aceitarmos que a origem destas representações é, em verdade, energia bruta, poderemos entender – por mais bobo que pareça – que nossos desejos podem ser realizados no momento para o qual os programarmos. Tal constatação, a despeito de soar óbvia, é fascinante. É a velha história do gênio da lâmpada, da qual já me referi em outro post. Ou seja, ginástica mental. Eu, apesar da preguiça, venho apostando nisso e, por ora, não tenho reclamações.

(Terminei o texto com a sensação de não ter dito o que pretendia. Mas, às vezes, o cérebro, com intuito primeiro de nos proteger, nos prega umas pecinhas.....rsrsrs)

4 comentários:

F.A.P disse...

Parabéns!!vc é muito inteligente!!

Ricardo disse...

Eu acredito que é por aí mesmo!
a Realidade é a transformação continua de matéria virtual (pensamento) em matéria real,e posteriormente retornando a ser materia virtual.

Seria uma explicação logica para o fato de não ser possivel as viagens no tempo, pois a realidade "real" só existe no presente, o paasado e o futuro são "virtuais"

Anônimo disse...

Tempo-Espaço?
Sim, concordo!
Espaço também entendido como movimento!
Tempo é movimento.
Agora, com relação ao pensamento, sabemos que o tempo passado não passa de memória e o futuro é apenas uma idéia progetada a partir dessa memória, concorda? Então, sendo o pensamento resultado da memória, ou seja, tempo-movimento armazenado no cérebro, sua energia é demasiadamente limitada!

Melque Guimarães disse...

Acho que quis dizer ilimitada