quinta-feira, 27 de setembro de 2007

De repente, me pego lírica...(e deixo sair do jeito que vem)

Se sou o centro, dói
Se me disperso, congelo
Se esquento, caio
Quando levanto, não olho
Quando projeto, falho
Quando espero, canso
Pelo desânimo, sono
Pelo desamor, lâmina
Pela viagem, história
Ontem, me afoga
Hoje, me jogo
E amanhã?

Um comentário:

André Vasques disse...

Puxa!!!
Estamos numa fase hiper criativa, a cabeça anda um turbilhão!